Notícias

Assembleias em Uberaba e Uberlândia

!cid_DAC6D15F-5771-46D5-B826-790A79ECCA0E
Enviar por e-mail
Imprimir página Imprimir agora
Tamanho das letras A+ A-

Resistir para avançar!

Como se não bastassem as investidas do governo federal contra os direitos dos trabalhadores, o Sinepe/Triângulo parece querer tirar proveito da situação e repetir, nas negociações da campanha reivindicatória dos professores, as ‘maldades’ praticadas pelo presidente ilegítimo Michel Temer.

A campanha reivindicatória dos professores do setor privado de ensino da região do Triângulo Mineiro caminha a passos lentos. E a categoria precisa se mobilizar para assegurar as conquistas existentes e buscar ampliar seus direitos. No dia 27 de abril, às 18 horas, acontece uma assembleia de professores  na sede do Sinpro Minas em Uberaba (Rua Alfen Paixão, 105 –  Mercês)  e no dia 29 de abril, às 9 horas, a assembleia será na sede do Sinpro Minas em Uberlândia (Rua Rua Olegário Maciel, 1212 – Centro).

 As negociações acerca da renovação da Convenção Coletiva de Trabalho do Triângulo Mineiro  iniciaram em novembro de 2016. No entanto, a morosidade do sindicato patronal em dar retorno à pauta de reivindicações demonstra o desinteresse dos donos de escola em promover o reconhecimento e a valorização do trabalho dos professores. Apesar de a data-base ser 1º de março, até o momento não foi apresentada uma proposta em consonância com as reivindicações da categoria e sequer a recomposição dos salários pela inflação está garantida.

É importante salientar que para definir as mensalidades escolares deste ano, que tiveram um aumento  de 10% a 12%, as escolas trabalharam com uma previsão de inflação da ordem de 7% a 8%. Agora, alegam dificuldade em repor o índice do INPC acumulado no período que foi de 4,69%, bem abaixo dessa previsão.

Os professores construíram sua pauta, que prevê pontos acerca da remuneração, condições de trabalho, valorização docente e cláusulas sociais. Entre eles, destacam-se a recomposição salarial pelo INPC mais ganho real, a unificação do piso da educação básica e o aumento do adicional extraclasse para 1/3 do salário, em consonância com a reivindicação nacional dos professores do setor público.

A garantia da manutenção dos direitos trabalhistas só se dará com a participação de todos os trabalhadores, por isso é fundamental a sua participação na assembleia que discutirá a campanha reivindicatória e a organização da greve geral.

Principais reivindicações dos professores

– Recomposição do salário pelo INPC de março (4,69%)

– Ganho Real de 3%

– Unificação do piso da educação básica

– Aumento do adicional extra classe para 1/3 do salário

– Regulamentação da Educação a Distância (EaD)

Contraproposta do Sinepe/TM

– Alteração da data-base para 1º de abril

– Alteração das férias dos professores para julho ou sua divisão em dois períodos;

− Substituição do reajuste salarial por vale-alimentação

− Diminuição da indenização da carga horária de 5 anos para 2 anos

Assembleias

Uberaba

27 de abril – Quinta

18 horas

Sinpro Minas

Rua Alfen Paixão, 105

Mercês – Uberaba

Uberlândia

29 de abril – Sábado

9 horas

Sinpro Minas

Rua Olegário Maciel, 1212

Centro – Uberlândia

Comentários (0)

Deixe um comentário