Notícias

Carta aberta aos pais e alunos do Instituto Santa Terezinha

comunicado-importante3
Enviar por e-mail
Imprimir página Imprimir agora
Tamanho das letras A+ A-

O Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais (Sinpro Minas) esclarece aos pais e alunos do Instituto Santa Terezinha, em Nova Lima, o descumprimento de direitos trabalhistas dos professores por parte dessa escola.

Há mais de dez anos, essa instituição de ensino descumpre direitos trabalhistas dos docentes e determinações da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria. Os professores são lesados com atrasos no pagamento de salários, do décimo terceiro, das férias, inconsistência nos depósitos previdenciários, entre outros problemas que se avolumaram.

Os professores, em consideração aos pais e alunos, sempre se empenharam em exercer bem as suas atividades, acreditando que as pendências seriam sanadas. Não deixaram transparecer essa situação aos alunos e que nada afetasse exercício da docência, apesar dessa situação de precarização do trabalho, sem receber salários e com péssimas condições para exercer bem a parte pedagógica.

O Sinpro Minas não tem o objetivo de registrar na íntegra todos os danos praticados contra os professores por essa instituição, mas esclarecer que, se eles foram até aqui silenciosos, isso foi por excesso de zelo com alunos e pais.

Informamos aos pais e alunos que há professores com salários atrasados desde março deste ano, e o 13º salário (uma garantia constitucional) está em atraso desde 2018.

A pandemia não é pretexto para a falta de cumprimento de direitos trabalhistas, pois tais irregularidades ocorrem há anos. No atual contexto, a pandemia serviu para mostrar que não há escola sem professor. Assim, os professores, que ensinam a importância da construção do sujeito histórico, humanizado, justo, autônomo e que luta para não ser coisificado nas relações sociais não podem se omitir diante de tanto descaso, de ausência do diálogo.

O Sinpro Minas enviou oficio em 2 de julho, solicitando reunião para que a escola apresentasse proposta a fim de resolver o descumprimento da Convenção Coletiva de Trabalho. Infelizmente, até o presente momento, o Instituto Santa Terezinha não entrou em contato com o Sinpro Minas.

Devido ao descaso com que o Instituto trata os professores, o Sinpro Minas comunica aos senhores pais e alunos a real situação, para que entendam que as futuras ações e decisões serão orientadas para a manutenção da dignidade e do respeito ao trabalho dos docentes e o cumprimento das leis trabalhistas e constitucionais.

Sindicato dos Professores de Minas Gerais (Sinpro Minas)

Comentários (0)

Deixe um comentário