Notícias

Categoria delibera sobre sustentação financeira do Sinpro

uniao
Enviar por e-mail
Imprimir página Imprimir agora
Tamanho das letras A+ A-

No dia 16 de junho, o Sinpro Minas realizou uma assembleia geral ordinária quando os professores e professoras deliberaram sobre a sustentação financeira do sindicato. A categoria decidiu  pelo aumento dos valores do piso e do teto da contribuição social dos/as professores/as sindicalizados/as. Com esta decisão, a partir do dia 1º de julho de 2018, o valor do recolhimento mínimo da contribuição (piso) será de R$22,50 para salários brutos mensais de até R$1.500,00. Para quem recebe entre R$1.500,00 e R$4.999,99 o recolhimento será de 1,5%. A partir do salário bruto de R$5.000,00 a contribuição será no valor de R$75,00 (teto).

Na assembleia ficou deliberado também que nos processos movidos contra escolas será cobrada, do/a professor/a que não for sindicalizado/a, uma taxa de 10% do valor da ação, caso essa seja vitoriosa, pelos serviços prestados pelo departamento jurídico.

Após a Reforma Trabalhista, que retirou outras fontes de arrecadação dos sindicatos, a contribuição social passou a ser a principal forma de sustentação do Sinpro Minas. A decisão da categoria de fazer uma assembleia especialmente para decidir sobre os valores dessa contribuição foi retirada na assembleia de greve, no dia 4 de maio, realizada na Assembleia Legislativa.

A contribuição social é fundamental para que o sindicato possa manter, com qualidade, um atendimento eficaz das demandas dos professores e garantir a atuação sindical em defesa dos interesses da categoria.

A transparência na administração dos recursos destinados ao Sinpro Minas é premissa básica da diretoria da entidade. Por isso, todos os professores têm acesso, em qualquer ocasião, à prestação de contas apresentada e aprovada em assembleias da categoria.

Mais informações no setor de taxas pelo telefone (31) 3115-3010 ou no e-mail taxas@sinprominas.org.br, em horário comercial.

Comentários (0)

Deixe um comentário