Notícias

Professores da Funorte fazem assembleia nesta quarta-feira

FUNORTE
Enviar por e-mail
Imprimir página Imprimir agora
Tamanho das letras A+ A-

O Sinpro Minas repudia a tentativa da Funorte de precarizar as relações de trabalho de professores da instituição de ensino.

Conforme denúncias feitas ao sindicato, a direção tem pressionado docentes do curso de Medicina a abrirem firmas, com o objetivo de recontratá-los no próximo semestre letivo como pessoas jurídicas, assim como tem aumentado o número de alunos nas tutorias.

Trata-se da prática irregular de pejotização que, como já demonstrado por inúmeros estudos, fragiliza a proteção legal dos trabalhadores, provoca a precarização das condições de trabalho e tem a evidente intenção de burlar a legislação trabalhista.

Além disso, diversos professores sofreram drásticas reduções de carga horária de forma indevida. Na educação, não há dúvidas de que a proposta prejudica a implementação do projeto pedagógico da instituição de ensino e, como consequência, a qualidade da educação ofertada.

Vale lembrar que a Funorte pertence ao grupo Soebras, que possui um longo histórico de irregularidades trabalhistas e que um dos donos é a deputada federal Raquel Muniz. A parlamentar, inclusive, votou a favor da recente reforma trabalhista, que representa o mais forte ataque aos direitos dos trabalhadores brasileiros em toda a história.

Diante desse cenário, o Sinpro Minas reitera o repúdio a mais essa tentativa de precarizar as condições de trabalho dos professores e reafirma que não medirá esforços para defender os direitos da categoria.


Assembleia de Professores da Soebras

13/09/2017 – quarta – 17h30

Local: Antiga Câmara Municipal de Vereadores
Rua Dr. João Luís de Almeida, 40 – Centro.

Pauta: Convenção Coletiva de Trabalho – CCT

Comentários (0)

Deixe um comentário