Notícias

Pais e alunos protestam contra perseguição e demissão no Dona Clara

NOTA-DE-APOIO-02-1
Enviar por e-mail
Imprimir página Imprimir agora
Tamanho das letras A+ A-

Pais e alunos do Colégio Dona Clara, em Belo Horizonte, protestam contra a demissão de professores pela direção da escola, neste fim de ano, em decorrência de perseguição ideológica.

Uma petição pública foi criada para denunciar a situação e exigir a readmissão dos docentes demitidos de forma arbitrária pela instituição de ensino.

A petição, disponível na internet, cita artigos da Constituição Federal para embasar a crítica à decisão da instituição de ensino. Entre os artigos citados está o 220, segundo o qual a “manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo, não sofrerão qualquer restrição”.

De acordo os estudantes, a decisão da escola afeta o rendimento deles dentro e fora da sala de aula. “Nossa relação com os professores nos ensinou e ainda nos ensina muito. Criamos uma relação que foi quebrada por causa de uma atitude antiprofissional vinda dos donos da escola, que claramente não sabem separar a vida pessoal dos seus funcionários da vida profissional deles”.

O Sinpro Minas apoia a petição e o movimento de pais e alunos em defesa dos professores. O sindicato também manifesta, de forma veemente, o repúdio a quaisquer atos de censura no ambiente escolar e de ataques à autonomia docente e à liberdade de cátedra. Tais práticas, além de ilegais, geram insegurança, desconforto, perseguição e um ambiente nada favorável ao processo de ensino e aprendizagem.

Diante do ocorrido, o Sinpro Minas orienta os professores a procurar o sindicato, para que todas as providências jurídicas sejam encaminhadas. O sindicato também reafirma o seu apoio e solidariedade aos docentes e reitera que não medirá esforços para defender os direitos e a autonomia da categoria.

Comentários (1)

  1. Apoio total aos professores contra decisão arbitrária da direção desta unidade de ensino.

Deixe um comentário