Notícias

Patrões querem dar o golpe nas professoras e professores!

CCT
Enviar por e-mail
Imprimir página Imprimir agora
Tamanho das letras A+ A-

Após rodada de negociação, o sindicato patronal (Sinep/MG) rejeita as revindicações da categoria e apresenta proposta que retira todos os direitos conquistados há mais de 80 anos de lutas dos/as professores/as do setor privado de Minas.

A situação é gravíssima! São muitas as atrocidades:

1. Fim das bolsas de estudo para a maioria dos/as professores/as;

2. Recomposição salarial de apenas 1%, ou seja, abaixo da inflação, o que representa cerca de 26 centavos por hora-aula, em média; 

3. Fim do adicional por tempo de serviço para novas contratações;

4. Redução do período de férias, que serão apenas de 26 de dezembro a 24 de janeiro. Na educação infantil, serão fracionadas (20 dias em janeiro e 10 em qualquer outro período), a critério da escola.

5. Fim do intervalo entre as aulas, incluindo recreio.

Somente com a união da categoria poderemos reverter esse quadro nefasto e caótico que o patronal quer impor aos/às professores/as do setor privado de educação.

A HORA É AGORA!!!!

Diante das ameaças patronais, o Sinpro Minas convoca sua categoria para assembleia em caráter de urgência, neste sábado, quando juntos definiremos os rumos da nossa campanha reivindicatória! Participe!

Assembleia de professores

Dia 07/04, 10h

Auditório do Sinpro Minas

Rua Jaime Gomes, 198 – Floresta

NOSSOS DIREITOS, NOSSA LUTA!

Comentários (0)

Deixe um comentário