Notícias

Pelo sexto ano seguido, UFMG tem o melhor ensino do Brasil

UFMG
Enviar por e-mail
Imprimir página Imprimir agora
Tamanho das letras A+ A-

Trinta e seis dos seus 39 cursos avaliados pelo ranking da Folha de S.Paulo figuram entre os quatro melhores do país

O elevado índice de professores com doutorado e com dedicação integral e o desempenho dos seus alunos no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) são alguns fatores que fazem o ensino da UFMG figurar, pela sexta vez consecutiva, como o melhor do país entre as universidades públicas e privadas avaliadas no Ranking Universitário Folha (RUF). A edição de 2019 foi divulgada nesta segunda-feira, dia 7, pelo jornal Folha de S.Paulo.

Na classificação geral, a UFMG ficou em quarto lugar, com pontuação de 96,72, atrás da USP, da Unicamp e da UFRJ. Desde que o ranking foi criado, em 2012, a UFMG sempre esteve entre as quatro melhores do País. Além disso, a Universidade foi classificada como a segunda melhor do Brasil em Mercado, conforme avaliação feita por empregadores de todo país. A Instituição também se destaca nas outras dimensões: Inovação (5º lugar), Pesquisa (7º) e Internacionalização (11º).

Nesta oitava edição anual, o Ranking Universitário Folha (RUF) classificou 197 universidades do país com base em dados nacionais e internacionais e em duas pesquisas de opinião do Instituto Datafolha.

“Esse resultado é motivo de muita satisfação, pois mostra que estamos cumprindo bem a nossa missão”, avalia a reitora Sandra Regina Goulart Almeida. Ela lembra que, apesar das diferenças de metodologias, a UFMG aparece sempre muito bem posicionada em rankings internacionais e avaliações institucionais. Na mais recente, a do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) 2018, a UFMG teve oito cursos de graduação com nota máxima (5) e quatro com nota (4) entre os 12 cursos de graduação avaliados.

Já o ranking da revista britânica Times Higher Education (THE), divulgado no mês passado, reafirmou a UFMG como a terceira melhor universidade brasileira, a mais bem colocada entre as federais. De acordo com a classificação, a UFMG figura na faixa 600-800 das melhores universidades do mundo.

Apesar do bom desempenho nessas avaliações, a reitora ressalva que a UFMG não trabalha em função de rankings. “Trabalhamos, sim, para continuarmos sendo cada vez mais referência em ensino, pesquisa e extensão”, pontua Sandra Goulart Almeida.

Cursos
O bom desempenho dos cursos da UFMG também foi evidenciado no ranking RUF, que, além de examinar o desempenho global da instituição, avaliou 39 cursos superiores. Nessa análise, 25 dos 39 cursos avaliados (64% do total) figuram entre os três melhores do País. Todos os 39 cursos da instituição avaliados estão entre os oito melhores do país. A UFMG é a melhor em seis deles: Ciências Contábeis, Enfermagem, Engenharia Ambiental, Propaganda e Marketing (que, na UFMG, tem o nome de Publicidade), Pedagogia e Psicologia.

Em outros 10 cursos, a Universidade é a segunda colocada: Administração de Empresas, Arquitetura e Urbanismo, Biomedicina, Computação, Comunicação, Direito, Engenharia de Controle e Automação, Farmácia, Fisioterapia e Nutrição.

A UFMG ficou com a terceira posição em nove áreas de formação: Design e Artes Visuais, Educação Física, Engenharia de Produção, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Letras, Medicina e Veterinária.

Por fim, em 11 cursos, a UFMG é a quarta melhor do país: Biologia, Economia, Engenharia Civil, Física, Geografia, História, Matemática, Odontologia, Química, Turismo e Zootecnia.

A dimensão Ensino, que tem peso de 32% no total da pontuação, é composta de quatro critérios: opinião de docentes do ensino superior, índice de professores com doutorado e mestrado, percentual de docentes em regime de dedicação integral ou parcial e resultado no Enade. Neste último item, a UFMG foi a única instituição do Brasil a alcançar nota máxima.

Do portal da Universidade Federal de Minas Gerais

Comentários (0)

Deixe um comentário