Notícias

Professores do Colégio Izabela Hendrix mantêm greve

IZABELA HENDRIX
Enviar por e-mail
Imprimir página Imprimir agora
Tamanho das letras A+ A-

Em assembleia na sexta-feira (17/7), os/as professores no Colégio Izabela Hendrix decidiram manter a greve por tempo indeterminado e reafirmar a proposta enviada à instituição de ensino no dia 14/7.

Os/as professores/as reivindicam a quitação imediata dos salários atrasados de dezembro de 2019 e de maio e junho deste ano, do 13º salário, do 1/3 de férias, além do depósito do FGTS e do pagamento das próximas remunerações conforme prevê a legislação trabalhista, ou seja, até o 5º dia útil do mês seguinte.

Na assembleia, os/as professores/as também recusaram a contraproposta da direção do Colégio Izabela Hendrix: pagamento do salário de dezembro, do 13º salário e 1/3 de férias em seis parcelas, a partir de 27 de agosto. Já o pagamento das remunerações em atraso deste ano dependeria da liberação de recursos de investidores, de acordo com a contraproposta recusada.

A paralisação da categoria decorre da situação de descumprimento de direitos trabalhistas por parte da instituição de ensino, que se arrasta há anos.

O Sinpro Minas espera que o Colégio Izabela Hendrix apresente, o mais rápido possível, uma contraproposta comprometendo-se a regularizar todas as pendências trabalhistas.

Contamos com a compreensão e o apoio de toda a comunidade escolar.

Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais (Sinpro Minas)

Comentários (0)

Deixe um comentário