Notícias

Sinpro interpela candidatos por veiculação de campanha ofensiva aos professores

lei-da-mordaca
Enviar por e-mail
Imprimir página Imprimir agora
Tamanho das letras A+ A-

SINPRO INTERPELA DEPUTADOS LINCOLN E LÉO PORTELA POR VEICULAÇÃO DE MATERIAL DE CAMPANHA OFENSIVO AOS PROFESSORES

O SINDICATO DOS PROFESSORES DO ESTADO DE MINAS GERAIS interpelou os Deputados Lincoln e Léo Portela, em virtude de material de campanha eleitoral, que através de “revista em quadrinhos”, denominada “Escola Sem Partido – Projeto que objetiva combater a ideologização das crianças na escola”, os deputados afrontaram de forma clara a imagem dos professores, uma vez que nos quadrinhos, o professor, de forma generalizada e preconceituosa, é estereotipado, sendo ainda apresentadas cenas em que os professores incentivariam a violência, instigando os alunos de forma totalmente absurda e inadequada, a participar de pichações ilegais, dizendo aos “burgueses que quebrariam ônibus, lançariam coquetéis Molotov”, dentre outras aberrações.

Na própria interpelação o sindicato repudia tal material, seja pela deturpação dos fatos, imputando atos de desobediência civil e crimes, principalmente de corrupção de menores.

Atribuir tais crimes a uma “doutrinação” advinda daqueles que seriam contra a “escola sem partido”, de forma alienada, GENERALIZANDO TODA A CATEGORIA DOS PROFESSORES, é antes de mais nada, afirmar que os professores estão incorrendo nos crimes supra transcritos, o que se pode concluir com a simples leitura do inqualificável material veiculado.

Finalmente, o Sinpro Minas ressalta que, tendo em vista o interesse da categoria, caluniada e difamada na citada revista em quadrinhos, cuja autoria é atribuída aos deputados interpelados, e a legitimidade do sindicato na defesa dos professores, não se omitirá em tomar todas a medidas judiciais cabíveis contra atos de tamanha violência e discriminação.

Diretoria do Sinpro Minas

Belo Horizonte, 05 de outubro de 2018

Comentários (1)

Deixe um comentário