Notícias

Sinpro Minas repudia demissão em massa na Faculdade Estácio de Sá

demissoes-professores7
Enviar por e-mail
Imprimir página Imprimir agora
Tamanho das letras A+ A-

O Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais repudia a recente ação de demissão em massa da Faculdade Estácio de Sá. Já são cerca de 60 professores/as demitidos/as nesta semana.

A demissão em massa representa uma atitude de desrespeito com relação ao corpo docente, já que a instituição não apresentou sequer justificativas e houve, inclusive, caso de demissão enquanto o/a professor/a lecionava em sala de aula. Além disso, a instituição chegou a demitir profissionais no período de pré-aposentadoria, que para além de desrespeitoso é ilegal, pois são trabalhadores/as que contam com estabilidade. Um desrespeito também com os/as estudantes da instituição, que já manifestaram indignação e certamente serão impactados/as com as demissões neste fim de semestre.

Nesta semana, o Sinpro Minas se reuniu com vários/as trabalhadores/as demitidos/as e outras irregularidades foram apresentadas, como por exemplo, redução arbitrária de carga horária e pagamento inferior ao valor hora-aula por atividades extras desempenhadas pelos/as docentes.

Para o Sinpro Minas, essas demissões sinalizam um sucateamento da educação privada e demonstram como os grupos empresariais cada vez mais priorizam o lucro e desvalorizam a carreira docente. Sabemos que por trás de cada demissão existem relações impactadas. Cada professor/a tem uma trajetória de dedicação que tanto contribui para a formação da nossa sociedade. Com a aprovação da reforma trabalhista, a tendência é que essas trajetórias sejam cada vez mais descartáveis.

O Sinpro Minas reitera seu repúdio a essa demissão em massa e informa que vai tomar todas as medidas cabíveis para que os/as professores/as tenham todos os seus direitos assegurados. É um momento em que a mobilização se faz necessária contra a precarização do trabalho e em defesa de um modelo de educação de qualidade em que a profissão docente seja respeitada.

Diretoria Sinpro Minas

______________________________

Comentários (1)

  1. Professores e aposentados são tratados como marginais em um país que retroage socialmente. A sociedade não se incomoda pelo fato e não apresenta reação, que pena....Estamos retornando à barbárie, é necessário que algo seja feito na nação, senão logo estaremos em um nível sem retorno. Nesta país de loucos e pervertidos, pensar é um crime...

Deixe um comentário