Urgente: Assembleias no Triângulo Mineiro | SINPRO MG | Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais representa os docentes do setor privado de ensino e conta hoje com uma base de cerca de 80 mil professores.

Notícias

Urgente: Assembleias no Triângulo Mineiro

imagem-campanha-reivindicatoria-2018
Enviar por e-mail
Imprimir página Imprimir agora
Tamanho das letras A+ A-

PATRONAL QUER RETIRAR DIREITOS GARANTIDOS EM CONVENÇÃO COLETIVA HÁ MAIS DE CINQUENTA ANOS.

O Sinpro Minas entrou com protesto no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) para prorrogar por mais um mês a data-base da categoria no triângulo mineiro (1º de março), na tentativa de assinar a CCT (Convenção Coletiva de Trabalho) com garantia dos direitos dos professores tais como:

– recomposição salarial;

– valorização do professor: mínimo de 3%;

– adicional por atividade extraclasse (20%);

– adicional por tempo de serviço (quinquênio);

– bolsa de estudos;

– isonomia salarial.

Entenda as negociações no Triângulo Mineiro

Desde novembro do ano passado, conscientes de todas as dificuldades impostas pelo ataque aos nossos direitos, como a Lei da Terceirização irrestrita e a Reforma Trabalhista, o Sinpro Minas não tem medido esforços para negociar a manutenção de direitos históricos consagrados nas Convenções Coletivas há mais de 50 anos. Apresentamos a pauta amplamente discutida e aprovada de forma unânime pelos professores do triângulo. Iniciamos nossas reuniões com o Sinepe-TM ainda no ano de 2017. Temos demonstrado toda nossa disposição em negociar a pauta reivindicatória 2018.

Na última reunião com o Sindicato das Escolas Particulares do Triângulo Mineiro, 16/03, ficou evidenciada a necessidade urgente de demonstrarmos por meio da realização de grandes assembleias nosso interesse na manutenção de todos os direitos conquistados ao longo de décadas.

O que o SINEPE/TM quer?
 Retirar da CCT a obrigatoriedade de se fazer homologação no Sinpro Minas;
 Acabar com o recesso do fim de ano e colocar o início das férias após o Natal com retorno no dia 25 de janeiro;
 Acabar com as bolsas para professores de outro estabelecimento;
 Regulamentar o Ensino a Distância (EAD), não estabelecendo limites para o número de alunos por turma e com piso diferenciado menor que o do ensino regular.
 Acabar com o adicional por tempo de serviço nos casos em que o contrato sofra interrupção temporária;
 Acabar com a cláusula da Irredutibilidade (que garante acerto parcial em casos de redução da carga horária).

Sobre o desconto da Contribuição Sindical
Precisamos discutir os graves prejuízos da reforma trabalhista e a importância de se manter a luta sindical por melhores condições de vida e trabalho dos professores. Com a reforma trabalhista a contribuição sindical não acabou. Ela deixa de ser compulsória e passa a ser ponto de discussão em assembleias da categoria. Nas assembleias realizadas anteriormente, nenhum professor se opôs ao desconto do referido imposto, concordando que o SinproMinas envie para todas as escolas a autorização para o desconto de um dia de serviço, no mês de março.

Participe da mobilização da categoria. Procure o Sinpro Minas .

Só com a unidade dos professores conseguiremos manter nossos direitos garantidos na Convenção Coletiva de Trabalho.

A sua presença nas assembleias é de fundamental importância!

Assembleias no Triângulo Mineiro

  • Araxá: 21/03 – Quarta-feira, às 18h no Salão do SIMA – Sindicato dos Mineradores de Araxá – Rua Presidente Olegário Maciel, 985

  • Frutal: 22/03 – Quinta-feira. às 18h no Salão Plenário da Câmara Municipal de Frutal- Rua: Osvaldo Cruz, 145

  • Uberlândia: 23/03 – Sexta-feira, às 18h30 na Sede do Sinpro Minas – Rua Olegário Maciel 1212, Centro

  • Uberaba: 24/03 – Sábado às 09h – Sede do Sinpro Minas – Rua Alfem Paixão. 105, Mercês

Comentários (0)

Deixe um comentário