Cidadãs do Mundo: primeiro registro de estupro | SINPRO MG | Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais representa os docentes do setor privado de ensino e conta hoje com uma base de cerca de 80 mil professores.

Rádio Sinpro Minas

Escute a rádio Sinpro Minas - AO VIVO
antigos-hieroglifos-egipcio-papiro_121-63004

Cidadãs do Mundo: primeiro registro de estupro

A antropóloga Verónique Durand conta a história do primeiro registro da história do mundo sobre um estupro de uma mulher. O registro foi descoberto por arqueólogos em documento, Papiro Salt 124. A denúncia era contra Paneb, um trabalhador da aldeia de Deir el-Medina, que viria a ocupar uma posição de relativo destaque a partir do ano 5 de Seti II,  como «chefe da equipa do lado esquerdo do grupo». Ele foi acusado por Amennakht, seu tio adotivo, de uma série de subornos, roubos, abusos de autoridade, ataques físicos, violações, adultério e até assassinato, cometidos na sua aldeia e no Vale dos Reis ao longo de um quarto de século no final da XIX dinastia  (provavelmente do ano 6 de Ramsés III), por volta de 1.200 a.c. Entre os crimes, ele cita o estupro de uma mulher.

Comentários (0)

Deixe um comentário