Rádio Sinpro Minas

Escute a rádio Sinpro Minas - AO VIVO
profanar

Controvérsia: é preciso profanar!

“O sistema moderno afundou. O Estado, o capitalismo, a democracia representativa, o judiciário, estão em uma crise que demonstra a incapacidade dessas ideias e instituições responderem às necessidades de um mundo em profunda transformação. É preciso criar. Não dá mais para remendar isso aí. A democracia constitucional representativa com seu aparato judicial sempre foi um teatro, agora revelado. A parcialidade do sistema sempre esteve presente nas vidas dos pobres e trabalhadores, parcialidade e brutalidade que parecem para muitos uma novidade”. Esta é a reflexão do presidente da Rede para um Constitucionalismo Democrático na América Latina, professor José Luiz Quadros de Magalhães, ao defender que precisamos de outra forma de solucionar os conflitos (necessários na nossa vida). “Precisamos falar de novo em ética e de uma sociedade sem punição e cárcere. É necessário ousar, profanar”, afirma ao lembrar o filósofo Giorgio Agambem: "profanar significa ignorar os usos congelados, pré-determinados, ignorar os mitos que sustentam os ritos e dar novos usos às palavras, ideias e instituições".

Comentários (0)

Deixe um comentário