Rádio Sinpro Minas

Escute a rádio Sinpro Minas - AO VIVO
Agora

Idiota é quem não participa da política

O professor e cientista social, Robson Sávio, ressalta que é preciso falar sobre política "nesses tempos de individualismo exacerbado, pós-verdade, paralisia decisória frente aos grandes problemas políticos nacionais".

Por isso, faz uma analogia do tempos atuais com a Grécia antiga, nos chamando a atenção para o significado real das palavras política e idiota. “Há 2500 anos, os gregos “inventaram” a democracia. Em Atenas, por exemplo, a vida pública interessava a todos os cidadãos e os 'politikos' eram aqueles que se dedicavam ao governo da polis (a cidade), colocando o bem comum acima de seus interesses individuais”. Desta forma,  os gregos entendiam que o idiota era a pessoa que não estava integrada na polis; "aquele que não se interessava ou não participava dos assuntos públicos e só se ocupava de si próprio. Desta concepção vem a raiz da palavra idiota, o termo ' idio ', que significa próprio".

Assim, ele acrescenta que no Brasil, “nesse momento político no qual o individualismo nos lança na indiferença, na violência contra o outro ou na desresponsabilização em relação ao exercício da cidadania, é preciso lembrar dos antigos gregos. O que está acontecendo por aqui tem a ver com nossas ações e omissões enquanto cidadãos; enquanto políticos”.

Comentários (0)

Deixe um comentário