Rádio Sinpro Minas

Escute a rádio Sinpro Minas - AO VIVO
sala-de-aula-0311

Reforma Trabalhista afetará a educação no Brasil

A Lei da reforma trabalhista, sancionada em julho deste ano pelo governo ilegítimo de Michel Temer, entrará em vigor neste sábado, dia 11 de novembro. De acordo com a presidenta do Sinpro Minas e da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB Minas), Valéria Morato, a reforma, que foi decidida de cima para baixo e sem diálogo com a população, coloca fim a mais de 100 artigos da CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas).

Valéria Morato reforça que a reforma trabalhista e a terceirização trazem retrocessos à categoria docente e afetam drasticamente a condição do professor em sala de aula e a educação no país. Com a liberação do trabalho intermitente, por exemplo, o/a professor/a receberá apenas pelas aulas que ministrar, perdendo final de semana, feriado, extraclasse e descanso semanal remunerado.

Para prostetar contra todas as retiradas de direito, o Sinpro, juntamente com centrais sindicais, movimetno estudantil, Ongs e movimentos sociais, participará Dia Nacional de Mobilização contra a reforma trabalhista e a proposta de reforma da previdência, nesta sexta-feira, 10 de novembro. Será também dia para denunciar o trabalho escravo e o desmonte da Previdência social.

Para falar sobre a participação do Sinpro no Dia Nacional de Mobilização e principalmente sobre como a reforma trabalhista, a lei da terceirização e a reforma previdenciária vão aprofundar a precarização do trabalho e afetar drasticamente a qualidade da educação no Brasil, Valéria Morato estará disponível para atender a imprensa, nesta quinta-feira, dia 09 de novembro, das 10h às 12h, na sede do Sinpro Minas - Rua Jaime Gomes, 198, Floresta.

Comentários (0)

Deixe um comentário