Notícias

Sinpro Minas pede novamente reintegração dos professores da Estácio

fachada estácio
Enviar por e-mail
Imprimir página Imprimir agora
Tamanho das letras A+ A-

O Sinpro Minas vai recorrer de decisão da Justiça do Trabalho e pedir novamente a reintegração dos professores demitidos pela Estácio de Sá no final deste ano.

Nesta quinta-feira (14/12), a Justiça atendeu parcialmente uma ação civil pública ajuizada pelo sindicato e determinou que a Universidade apresente a lista completa dos professores demitidos, além dos termos rescisórios de cada um.

A instituição de ensino também terá de apresentar os nomes de todos os docentes que estão sendo contratados, bem como os valores dos salários dos novos trabalhadores. Porém a Justiça não acatou o pedido de reintegração feito pelo sindicato.

A multa à instituição de ensino em caso de descumprimento da determinação é de 1 mil reais por dia.

O recurso contra a decisão será apresentado pelo departamento Jurídico do Sinpro Minas nesta segunda-feira (18/12), e a expectativa do sindicato é de reverter as demissões na Universidade.

Feitas no contexto da reforma trabalhista, as demissões tiveram o objetivo de ampliar a já elevada margem de lucro do grupo empresarial.

Saiba mais:

Exija homologação no sindicato e confira o modelo de ressalva!

Sinpro Minas repudia demissão em massa na Faculdade Estácio de Sá

Demissões na Estácio de Sá expõem temor em torno de reforma trabalhista

Comentários (0)

Deixe um comentário